COMO ESCOLHER NICHO DE MERCADO?

Se você quer entrar no mundo dos negócios, precisará definir o seu nicho de mercado. Mas o que é nicho de mercado? Para entrar nesse ramo, é necessário antes de tudo compreender o significado da palavra e saber como escolher nicho de mercado.

O maior problema é que muitos entram de cabeça sem nenhum projeto esboçado, principalmente, no mundo online.

Escolher nicho de mercado é o primeiro passo para organizar seu negócio
Imagem construída com o Canva

O QUE É UM NICHO DE MERCADO?

Nicho de mercado é uma parcela pouco ou nada atendida de um grande grupo consumidor, uma oportunidade oculta dentro de um segmento de negócios amplo e competitivo. É um conceito essencial para marketing e vendas. (Rockcontent)

É a pequena porção da maior parte que você vai trabalhar, ou seja, uma parte do mercado que você escolher para iniciar seu negócio.

Vamos dá um exemplo, para ficar mais claro. Imagina que você queira trabalhar com o nicho de Saúde. Bom, quando se trata de saúde é um nicho amplo, por isso precisa saber que área da saúde você vai direcionar seu negócio.

QUAL É O SEU NICHO DE MERCADO?

Bom, como você já entendeu o que é um nicho de mercado, agora vamos tratar sobre o que você escolheu como seu nicho. Talvez seja sua dúvida sobre que tipo de nicho criar e como saber qual o seu nicho de mercado.

A escolha tem tudo a ver com a sua habilidade. O que você mais gosta de fazer e tem paixão por ela. Ninguém deve entrar nesse mercado sem saber o que quer. É barco furado, pura perda de tempo e dinheiro. Portanto, é muito importante que as pessoas entendam que um nicho tem tudo com a pessoa e suas habilidades.

Vamos dar um exemplo: Imagina que você queira entrar no nicho de Música. Como você percebe é um mercado amplo e sem direcionamento.

Se você digitar no Google a palavra música, vai ter uma enxurrada de links diversos, uma vez que não se especificou o que exatamente da música se quer saber.

A musica é um nicho amplo. Aprender a tocar violão é o nicho
Imagem criada com o Canva

Mas, digamos que você entenda de música e saiba tocar violão, que é um nicho específico dessa área, e aí você pode criar um curso: Aprenda a tocar violão rápido.

Você percebe que tocar violão é um nicho da área da música, e que aprender a tocar violão rápido, é um nicho específico. Esse é o nicho de mercado de sua área, caso seja a escolha para trabalhar.

ONDE ENCONTRAR NICHOS DE MERCADO

Existem diversas formas para se encontrar um nicho de mercado. Se você já tem um nicho e gostaria de saber como eles estão no mercado, será muito interessante pesquisar onde achar os melhores nichos de mercado.

Existem muitas ferramentas que nos ajudam a pesquisar e escolher um nicho de mercado através de dados precisos e segmentados. Veja onde fazer uma busca:

1.   Google – A ferramenta de pesquisa do Google é uma das melhores para ser usada nas pesquisas de nicho. Veja por exemplo, quando digitamos a palavra aprenda a tocar violão, veja as sugestões que a própria ferramenta oferece:

Print de tela do google

2. Google Trends - Essa ferramenta tem uma coisa muito boa é que ela te dá a evolução de buscas ao longo do tempo. Ao pesquisar seu nicho você terá uma ótima oportunidade por meio de palavras-chaves, inclusive, pode ser feita a pesquisa por regiões.

print tela do google trends

Com essa ferramenta, você pode conhecer o número de pesquisas por um termo, segmentar a pesquisa por localização geográfica e o nível de competição pela palavra-chave.

3.    Ubersuggest – Essa ferramenta funciona da mesma forma que a ferramenta do Google. Ela tem um diferencial que é a apresentação do volume de busca da palavra-chave e quanto ela vale por cliques.

print tela ubersuggest

4. Hotmart – Uma excelente plataforma para fazer uma busca como está posicionado o seu nicho de mercado. A plataforma é uma grande vitrine de produtos digitais, com variados nichos de mercado. Para acessar a plataforma, você precisa se cadastrar na Hotmart e ter acesso aos produtos ali disponíveis.

Print de tela hotmart

CONCLUSÃO

Como você observou, o nicho de mercado tem tudo a ver com sua habilidade. Aquilo que você mais gosta e tem paixão em fazer.

Transforme suas ideias, suas habilidades em um negócio que pode te dar lucro. Suas ideias podem se transformar em um negócio rentável. 

Curta nossas redes sociais

Facebook

Pinterest

Instagram

Twitter

Site

____________

Editor do blog

Compartilhe nas suas redes sociais:

SAZONALIDADE NEGATIVA, O QUE FAZER?

Sazonalidade negativa, o que fazer? É impossível não acontecer no mundo dos negócios. Chega aquele momento em que o movimento está em alta, podendo ser chamado de período positivo, ou quando o movimento cai bastante por diversos motivos, o que chamamos de período negativo.

Restaurante na sazonalidade

Foto de Paul Grifin no Unsplash

Quando se fala em mundo de negócios, sazonalidade é aquele momento em que fatos externos ocorrem, alterando resultados de um determinado nicho de mercado.

Todo empreendedor que se preze, saberá o momento em que precisa tomar decisões para o bom andamento de sua empresa, seja ela que porte for.

Isso é o que define um empreendedor: pessoa com características de inovador, administrador, que sabe onde atuar nas oportunidades que surgem e transformá-las num bom negócio.

produtos na sazonalidade
Imagem licenciavel do Google

No mundo dos negócios, a concorrência é um desafio para todos e somente aqueles que tenham ideias inovadoras, que apresentem valores diferenciais, além daqueles do mercado tradicional, poderão sair na frente. E isso diz respeito a todos os momentos, inclusive na sazonalidade.

Existem setores do mercado que por conta da sazonalidade, precisaram, urgentemente implantar novas ideias e que essas ideias sejam diferenciadas dos concorrentes, para conseguir manter sua clientela. Exemplo, a área de turismo.

Como estamos falando do setor do turismo, veja o exemplo da rede hoteleira e os pacotes turísticos das agências de viagens. Eles seguem o que chamamos de alta estação e baixa estação. Sendo assim, precisam seguir um cronograma que contemplem esse período.

folder de viagens
Imagem licenciável da Google

Já conferiu o preço de um pacote turístico na alta estação e na baixa estação? Você vai ficar boquiaberto pela diferença que tem o tarifário dos pacotes.

Por essa e outras razões, muitos procuram comprar pacotes de viagens ou se hospedarem na baixa estação, considerando que os valores praticados nesse período são mais em conta e não pesam no bolso.

A sazonalidade mexe com todos os setores. Todavia, se faz necessário tomadas de decisões. Como diz um velho ditado popular: “quem está na chuva é para se molhar”. Outros já enxergam essa frase não como um esconderijo, mas como uma oportunidade.

Assim, essa frase soa de uma forma diferente para os especialistas dos negócios e administração: “quem está na chuva é para usar guarda-chuva”. Então, o empreendedor não tem essa de tempo ruim.

Durante o ano existem muitas oportunidades nos períodos sendo sazonais ou não. Datas festivas existirão sempre. E é aí que o espírito inovador de empreendedor entra em ação, usando sua criatividade, dentro de seu nicho de mercado, combinando com as festividades em pauta, pronto! Negócio funcionando a todo vapor.

Evidentemente, existem aquelas épocas em que só acontecem naquele período e só. Essas épocas são as festividades anuais, tais como: Ano Novo, Carnaval, Páscoa, Dia das Mães, São João, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal.

Além disso, existem aquelas festividades que são tipicamente regionais. Mas a ideia é a mesma: use a criatividade nesses períodos sazonais.

Tomemos como exemplo o nicho de mercado de flores e acessórios, arranjos. É um nicho de mercado cujo negócio está sempre em alta, pois não atende somente em períodos sazonais. Comemorações, funerais. Principalmente flores para atender aos serviços funerais.

Por outro lado, quem lida com nicho de mercado de sorveteria, terá certas dificuldades quando o inverno chegar. É aí onde a criatividade do empreendedor precisa ser aguçada, a fim de atender a clientela, oferecendo outros produtos que sejam compatíveis com a sazonalidade. É preciso diversificar.

O QUE FAZER NA SAZONALIDADE NEGATIVA?

Existe outro adágio popular que diz que geralmente “só se fecha a porta depois de roubado”. Então é preciso algumas medidas para quando a sazonalidade negativa chegar:

1.  Diversifique seus produtos ou serviços. Veja o exemplo da sorveteria em época de inverno. O ideal é oferecer outras formas de atrair clientes, tais como a diversificação de produtos: chocolate quente, café e outros produtos que sejam compatíveis com o clima.

2.  Faça um planejamento. Afinal, você já sabe o que vem pela frente. Um bom planejamento do que vai realizar para atender a clientela nesse período é fundamental.

3.  Promova ações. Faça promoções de um produto ou serviços. Apresente algo que atraia as pessoas para seu negócio nessa sazonalidade.

E aí, gostou desse artigo? Comente, dê sua sugestão, compartilhe.

_________________

Editor do blog

 

Compartilhe nas suas redes sociais:

5 DICAS PARA ORGANIZAR O DINHEIRO DO NEGÓCIO

Quando você tem um negócio, precisa de alguns cuidados para não tornar sua empresa refém de problemas financeiros. Em muitos casos, isso já se torna corriqueiro e acaba afundando muitos em verdadeiro lamaçal de problemas financeiros.


Veja nesse vídeo as 5 dicas para organizar o dinheiro do negócio, evitando maiores prejuízos. O vídeo do canal do Sebrae, está bem distribuído em tópicos o que vai facilitar sua compreensão. São esses tópicos: 

DICA 1 – PLANEJAMENTO, DICA 2 – INVESTIMENTO, DICA 3 – EMPRÉSTIMO E FINANCIAMENTO, DICA 4 – VIDA PESSOAL, DICA 5 – SEPARAR EMPRESA DA FAMÍLIA

Canal:Sebrae Mato Grosso do Sul

Compartilhe nas suas redes sociais:

7 MANEIRAS DE GANHAR DINHEIRO NA INTERNET

Quando se trata de ganhar dinheiro, claro que a busca é uma verdadeira correria. Se você fizer uma pesquisa sobre ganhar dinheiro, se impressionaria com a quantidade de pessoas interessadas. É claro, quem não quer, não é mesmo? Quando se trata de ganhar dinheiro na internet, aí sim, existem milhares de pessoas. Justamente esse momento é muito apropriado para empreendedores alavancar seus negócios.


Vamos apresentar 7 maneiras de ganhar dinheiro na internet

1.AFILIAÇÃO

Trabalhar na internet tem muitas variantes. Um deles é o programa de afiliados. Você pode se cadastrar como produtor ou simplesmente afiliado de um infoproduto. Assim sendo, vamos apresentar alguns programas que consideramos excelentes, para quem tem interesse de se integrar num programa de afiliados, tais como:

HOTMART: Na plataforma, há muitos produtos digitais com diversos temas. É possível escolher os produtos, em diversos formatos, conforme cada nicho de mercado. Na plataforma, os produtos têm uma escala de classificação, por exemplo: Temperatura, os mais vendidos, os preferidos, etc.

Print de tela Hotmart

A afiliação é muito fácil. Depois que fazer um cadastro, e aprovação, você já pode começar a divulgar o infoproduto escolhido e a cada venda, você receberá sua comissão. O bom é que já conhece o quanto vai ganhar de comissão em casa produto, conforme o nicho escolhido.

Para se cadastrar acesse a hotmart

GOOGLE ADSENSESobre a Google, temos que dizer que é uma plataforma para afiliados que paga em dólar e não é necessário realizar nenhuma venda. 

Funciona dessa forma: Após o cadastro, e receber a informação que foi aprovado no programa da Google, você já pode inserir os anúncios em seu canal do Youtube. Blog ou site.


O Google Adense é um serviço de publicidade oferecido pelo Google. Os donos de websites podem inscrever-se no programa para exibir anúncios em texto, imagem e, mais recentemente, vídeo. Como falamos, não é necessário vender nada, basta divulgar em seus canais.

A diferença do Google Adense para outros programas de afiliação é que todo o sucesso dependerá de quantidade de visualizações de seu canal, site ou blog. Isso quer dizer que todo o seu trabalho é produzir excelentes conteúdos, sejam de textos, vídeos, áudios, etc, para atrair visitantes.

Para se cadastrar no Google Adsense

MONETIZZE – Essa plataforma tem as mesmas funcionalidades que a Hotmart, com exceção que na Monetize, eles oferecem além de produtos digitais, oferecem também produtos físicos.

O sistema de afiliação é o mesmo. Após a aprovação do seu cadastro, que é também muito simples, imediatamente, você já receberá o link para divulgação.

As comissões de suas vendas surgirão à medida que os visitantes acessam suas plataformas, clicam em algum anúncio, realizam a compra.

Para se cadastrar acesse o site da Monetizze

CURSOS 24 HORAS – Plataforma que oferece cursos online. Para participar do sistema de afiliação, faça o cadastro e após a aprovação, pegue o código ou link para divulgar nos seus blogs e sites. Funciona da mesma forma: escolha um curso, pegue o código com seus contatos.

Para se cadastrar acesse o site da Cursos 24 horas

MAGAZINE LUIZA – Aqui tem uma diferença: você se cadastra como divulgador e ganha uma loja virtual. Com ela você compartilha o link dos produtos com seus contatos, em suas redes sociais ou até mesmo em aplicativos de mensagens.

Todo cliente ao clicar em seu link e efetuar a compra através dele, você terá uma comissão sobre aquela venda.

Você pode ganhar de 1% até 12% em cada produto vendido. Ao acumular R$50,00 em comissão você recebe direto em sua conta bancária, em no máximo 34 dias.

Para criar sua loja, você precisa ser maior de 18 anos, possuir uma conta corrente ou poupança vinculada ao seu CPF e o número do PIS. Pessoas jurídicas e funcionários do Magazine Luiza não podem criar lojas.

Para criar sua loja virtual acesse PARCEIRO MAGALU

1.FREELANCER

Essa é outra forma de se ganhar dinheiro na internet. O que é e o que faz um freelancer? Freelancer é um profissional que realiza um trabalho se vínculo empregatício. Ou seja, uma pessoa que tem habilidades profissionais em alguma área do conhecimento e que disponibiliza seu conhecimento através de contratação de seus serviços, via web.

As principais plataformas onde esses profissionais podem oferecer seus serviços, são a Freela e a Workana. Ambas oferecem oportunidades de serviços para todos os freelancers, tais como: Para criar sua loja virtual Para se cadastrar no site acesse Freelancer.

WORKANA – Funciona no mesmo estilo que a freelancer. A Workana te ajuda a conseguir clientes de todo o mundo e a fazer o seu negócio freelance crescer. Defina o preço. A Workana lhe dá a liberdade de negociar com o cliente o quanto você quer cobrar. Gerencie seus horários Coordene as datas de entrega e a forma de trabalhar.

Para se cadastrar no site acesse WORKANA

3.CRIE EBOOKS

EBOOKSe você tem habilidades em alguma área, você pode transformar isso em um e-book para venda. Claro, você precisa escrever sobre o assunto do nicho que você domina ou pagar a um freelancer.

Se você mesmo tem como criar esse e-book, então mãos à obra. Para isso, existem sites, que disponibilizam, gratuitamente, formas de fazer capas para e-books, por exemplo.

VEJA TAMBÉM COMO CRIAR UM BLOG

Fazer um e-book é muito fácil. Existem vários blogs e sites que podem ajudar a construir uma estrutura. Sugiro o site Canva, mas existem outras plataformas que podem ajudar na elaboração de um e-book.

Lembrando que esses e-books, depois de prontos, podem ser vendidos nas suas redes sociais ou nas plataformas mencionadas, tais como: Hotmart e Monetizze. Uma forma de ganhar dinheiro na internet, produzindo seu próprio material.

4.CRIAÇAO DE CURSOS ONLINE

Muitos vídeos hoje no Youtube são de pessoas que usam suas habilidades para criar seus próprios cursos online para ganhar dinheiro na internet, constituindo sua renda extra.

Tudo que você precisa é ter um mínimo de conhecimento básico sobre como usar a internet e ter algo pra ensinar às pessoas dentro do seu nicho de mercado.

Os celulares mais modernos hoje, já tem bastante recursos que possibilitam uma melhor imagem, uma boa gravação. Então, use sua imaginação, suas habilidades e crie seus cursos online.

5.CRIE BLOGS

Muitos perguntam de que forma um blog pode dar dinheiro? Pelas razões abaixo, um blog é uma saída para se ganhar dinheiro na internet:

Ø Criar uma presença na internet é fundamental para quem tem interesses de negócios ou pessoais.

Ø Criar audiência. Tudo que você vai precisar: audiência com seus artigos

Ø Melhorar visibilidade. Um blog é um cartão postal de sua presença na rede

Ø Enviar tráfego para o site. Se você tem sites, o blog direciona para eles.

6.COMIDA CASEIRA

Essa é uma das formas de ganhar dinheiro na internet, fazendo comida caseira. Aliás, o ramo da alimentação tem sido apontado como um dos que mais cresceram nesse momento da crise da pandemia.  

E diga-se de passagem, no ramo da culinária, muitos tem se despontado como os mais novos empreendedores.

Marmitas fitness, confeitarias e outros do ramo de alimentação, são saídas para a crise e assim ganhar dinheiro na internet. Se você tem habilidades com alimentos, monte seu negócio e lucre bastante.

7.REDES SOCIAIS

INSTAGRAM - Instagram dá dinheiro? Quando falamos em redes sociais, uma dessas redes, é o Instagram e sendo bem trabalhado dá dinheiro sim.

Muitos negócios, são feitos usando o Instagram a rede social com bastante audiência no mundo todo. Então, aproveite o Instagram e anuncie seu negócio, traindo pessoas para essa plataforma.

WHATSAPPÉ mais uma das redes de maior usabilidade nas vendas pela internet. O celular, principalmente, é um objeto não apenas de uso pessoal, mas também de uso para negócios.

PINTEREST – Use essa rede para ganhar dinheiro na internet. Sendo uma uma rede social de compartilhamento de fotos, aproveite para divulgar seu negócio.

FACEBOOK BUSINESO Facebook muito importante para negócios. Ao criar sua página, você pode vender e ganhar dinheiro nessa rede.

CONCLUSÃO

Não existem mais nenhuma desculpas sobre formas de ter uma renda extra, ganhar dinheiro na internet.

O momento que estamos vivendo, nos leva a tomar algumas atitudes para sair dessa situação e não ficar parado. Temos acesso a internet, temos um celular ou um notebook.

Então, precisamos usar todos os recursos disponíveis da internet, para nos dar suporte para nossos negócios.

Existem, evidentemente, muitas outras formas de se ganhar dinheiro na internet, mas deixamos, por hora, essas mencionadas aqui.

Aproveite então as oportunidades da internet e agregue valores a sua renda.

Ao Sucesso!

_____________

Editor do blog

Compartilhe nas suas redes sociais:

COZINHA FANTASMA, DARK KITCHEN

Se você tem habilidades com alimentação, ou seja, se sabe algo sobre gastronomia, já deve ter ouvido ou conhece o termo Dark Kitchen.  Mas se você nunca ouviu essa palavra ou não a conhece, vamos então definir.

Dark kitchen, numa tradução bem literal, significa cozinha fantasma, cozinha obscura. É um tipo de instalação para atender somente pedidos delivery.

Esse modelo de negócio teve origem nos estados Unidos da América, com o sucesso dos aplicativos de entrega alcançando o sucesso. Então, pode ser considerado como algo praticamente novo, por aqui no Brasil.


Na verdade, é conhecido, também, como restaurantes virtuais, pois como sabemos, tudo é realizado por meio de aplicativos, não há fachadas, nem mesas para clientes usarem. São as cozinhas virtuais. Novo modelo de negócio: comida lucrativa no mundo virtual.

Essa definição de Dark Kitchen, surge dentro do contexto da popularização dos aplicativos. Com o advento dos aplicativos, o mundo do e-commerce deu uma guinada bastante considerável, alavancando milhares de negócios virtuais.

Quando se busca, no momento, uma saída para a crise, esse modelo vem mesmo substituir lacunas dentro do modelo de negócios com gastronomia.

Claro que se esse tipo de negócio é seu nicho, não perca tempo. Não deixam de ser ótimas ideias para ganhar dinheiro com comidas lucrativas, para quem já trabalha na área.

Isso não impede, evidentemente, que pessoas abracem o nicho da culinária, mas é preciso entender o seu funcionamento e para isso existem os cursos online de culinária, realizados pelo Sebrae e outras instituições autorizadas.

Novo Guia Cozinhar & Arrasar

Mas é sempre bom entrar no negócio com um conhecimento causa. Apostar no escuro é entrar num negócio sem entender de sua dinâmica.

O QUE É PRECISO PARA FUNCIONAR DARK KITCHEN?

Se você não quer quebrar a cabeça com a montagem de um restaurante físico, veja como fazer para entrar no modelo de cozinha virtual. Verdade é que quando se pensa nessa nova modalidade, imagina-se que terá muitas coisas para fazê-la funcionar.

Para esse modelo de negócio, precisam-se de poucas coisas, mas necessárias. Então se ligue e anote o que você vai precisar para funcionamento de seu mais novo empreendimento.

Vamos lá. Para montar uma Dark Kitchen ou cozinha fantasma, você vai precisar:

Imagem de Pexels por Pixabay

Um Cozinheiro – Se você não vai colocar a mão na massa diretamente, então contrate um cozinheiro. Agora quando falamos um cozinheiro, não é simplesmente alguém que sabe cozinhar. Lembre-se que você vai atender todos os níveis de clientes, com gostos diferentes um dos outros. Então, capriche no seu cozinheiro.

Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Contrato com um Aplicativo – Essa é a parte que vai mover seu negócio com segurança. Firmar um contrato com aplicativos de delivery é um dos requisitos básicos para o funcionamento de seu negócio. Afinal, tudo vai girar em torno do delivery.

Isso também pode lhe interessar:


Uma cozinha montada – Depois do cozinheiro, vamos tratar do local onde serão trabalhados os alimentos: a cozinha. Basta ter uma estrutura necessária típica de uma cozinha para armazenar e manusear alimentos.

Imagem de Free-Photos por Pixabay

Fornecedores – Escolha seus fornecedores a dedo para não lhe deixar na mão. Nada mais desastroso do que não ter os elementos necessários numa cozinha por causa de falhas de fornecedores. O ideal é ter vários fornecedores, assim você terá várias opções, caso algo saia do controle.

Imagem de Hands off my tags! Michael Gaida por Pixabay

Lembrando que o fato de ser uma cozinha fantasma, não quer dizer que o controle sanitário seja desleixado. As regras de higienização exigidas para o ambiente, alimentos e para quem nele trabalha, permanecerão os mesmos.

Então, isso lhe interessa? É mesmo o nicho que você gostaria de atuar? Se for, se aprimore, busque apoio do Sebrae, uma instituição que dá suporte a empreendedores no Brasil. Bons negócios, sucesso!

______________

Editor do blog
Compartilhe nas suas redes sociais:

MANUAL DO DELIVERY: SEU CAMINHO PARA O SUCESSO

A crise da pandemia ainda é uma realidade em nosso país e como ainda não avançamos na vacinação em massa, o comércio em geral e ouros segmentos sofrem com a demora. A saída para essas situações é mesmo é reinventar-se. Então, existem muitas saídas na internet, que é a bola da vez, nesse momento que estamos vivendo. Muitos estão fazendo cursos online para encontrar saídas. O marketing digital, oferece oportunidades para quem quer trabalhar em casa ou no escritório pela internet.

Uma dessas opões é o sistema delivery que se torna o suporte imediato de quem vai trabalhar online e precisa dá andamento nos seus negócios. 

O MANUAL DELIVERY pode ajudar a resolver todos esses problemas? 

Sim, à primeira vista pode parecer estranho, você verá como o manual delivery vai ajudar a se livrar de problemas.

SAIBA COMO DELIVERY PODE SALVAR SEU NEGÓCIO

Crédito: Canal do Sebrae

Se você já possui um negócio precisa começar a vender para alavancar seu negócio.

Ganhar dinheiro em casa parece uma realidade distante? Pois você vai descobrir que não só é possível vender mesmo no conforto do seu lar, como também fazer isso gastando pouco dinheiro e tendo alto retorno. 

Esse material foca nas diversas formas de vender, principalmente o delivery, ramo que salvou muitos negócios durante a pandemia, mas ainda são poucos os empreendedores que sabem aproveitar.

São estratégias, passo a passos para iniciar nas redes sociais e serviços delivery, formas de abordar clientes, etc.

É tudo que você precisa para vender em casa e também na rua se assim quiser, conseguir um bom faturamento mesmo que seu orçamento seja baixo. 

Essa apostila foi feita para você que está começando, tem pouco dinheiro para investir em seu negócio, e precisa sair do vermelho o mais rápido possível. Tome a decisão e mude o rumo de seus negócios.

____________
Editor do blog

  

Compartilhe nas suas redes sociais:

COMERCIO ELETRÔNICO, O QUE É?

E-commerce ou comércio eletrônico, conceito utilizado na era digital para se referir ao modelo de comércio que se utiliza de internet como meio de divulgação e conclusão da compra.

Vamos usar os termos e-commerce ou comercio eletrônico, durante o artigo. E-commerce, portanto, é uma das áreas do mercado digital mais influente nos negócios online.


A internet faz parte do nosso cotidiano. Ela foi capaz de mudar conceitos, cultura. Enfim, aquilo que era somente uns momentos de diversão, lazer; se tornou parte de nosso mundo pessoal e nos negócios, na palma da mão.

Segundo pesquisa, mais da metade do planeta já está conectado. Isso mostra a força digital na vida da população mundial.

Com o comércio praticamente limitado no seu funcionamento regular, a saída para comerciantes, empresários, MEI, mesmo aquela pessoa que tem um pequeno negócio, é o uso do e-commerce.

Sabemos que por causa da Pandemia, a forma de interação com os clientes, passou do físico para virtual e isso inclui a negociação e conclusão de vendas.

Então, se você tem projetos de usar o comércio eletrônico para vender seus serviços ou produtos, saiba que é necessário e fundamental, que você se planeje para embarcar nessa modalidade, a fim de melhorar suas vendas e obter êxitos nos resultados de seu negócio.

O mundo digital muda frequentemente e quem não acompanhar essas mudanças, vai ficando para trás, deixando seu negócio desatualizado, podendo pagar um preço caro por isso.

online-shopping
Imagem de Preis_King por Pixabay 

Deixar o concorrente à sua frente por causa de falta de atualização, não é uma boa coisa para seu comércio eletrônico. O ambiente digital muda constantemente.

Entrar no comércio eletrônico sem entender sua dinâmica, é um risco de se perder um tempo enorme e não sair do lugar.

COMO FUNCIONA O COMERCIO ELETRONICO?

Não há, praticamente, diferença entre o físico e o virtual em termos de vendas. A diferença reside no fato de que no e-commerce, toda interação com o cliente e a possível conclusão de uma venda, está no modo virtual, online.

Mas para atuar nessa modalidade veja as etapas:

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

O uso de uma plataforma para que, seus produtos ou serviços sejam, visualizados e assim o cliente entre em contato com sua loja para concluir a venda;

Acolhimento de todos os pedidos, levando em consideração o cuidado para que não haja divergências no pedido solicitado pelo cliente;

A logística de como você prepara e a entrega dos pedidos são fundamentais para ter clientes satisfeitos. O pós-venda é muito importante, lembre-se disso;

Imagem de Jarosław Bialik por Pixabay

Tenha em mente que nicho de mercado você vai atuar no comércio eletrônico. Não faça como alguns que tratam sobre tudo, sem ter uma linha clara de que tipo nicho atuam. Mantenha-se no foco de seu nicho, atendendo os problemas de seu público;

Crie um plano de negócio para atuar no e-commerce. Afinal, as redes sociais, outras plataformas estão aí para serem usadas com sabedoria e planejamento;

Imagem de Mediamodifier por Pixabay 

Venda com segurança, use meios de pagamentos disponíveis no mercado digital. Existem diversas plataformas de meios de pagamentos, utilize a que melhor atender seu negócio;

É imprescindível que você tenha uma noção de estratégias de marketing, assim como conhecer a dinâmica das redes sociais. Hoje é impossível dizer que não “sabia”. Existem muitos vídeos na internet que tratam sobre o assunto.

___________
Editor do blog


Compartilhe nas suas redes sociais:

Postagens Mais Lidas

FORNECEDORES DE SUCESSO


 

Total de visualizações de página

Publicidade